sobre os dois anos

Posted in Uncategorized on 08/14/2013 by @Francisquices
Fotografia pessoal
O meu melhor amigo
É o meu amor… 
Tribalistas

Teve tantas coisas pra conversa, que continuo madrugada adentro, que o tempo parecia pregar peça e passar rápido. Foi mais ou menos assim que a gente se conectou, se aproximou, se completou. – Parecia uma parte que faltava – Mais que chegou a tempo – No tempo exato. Nesses turbilhões de coisas, sentimentos, decepções e magoas. Você chegou como quem não queria nada e ficou. Talvez sejamos o que somos hoje por que houve uma simplicidade na gente que precisou ficar mais próxima, mais íntima. Ficar olhando um pro outro. Abraçar e ficar. Andar de mãos dadas, caminhar na praia ou pelas ruas de Guaramiranga. Como dança e música, sempre em conexão. Corpo e mente, em sintonia.
Anúncios

nós

Posted in Uncategorized on 01/10/2013 by @Francisquices
Ilustração: Adara Sánchez

Ilustração: Adara Sánchez

Quando acordo e penso como seria nos dias corridos, nas manhãs de chuvas e nos dias tediosos, nas manhas cantarolando-qualquer-coisa-que-nos-deixem-felizes-dançando, nos dias de sair pra fotografar as coisas, o mar, as flores, as pessoas, e dos dias que não vão faltar sorrisos das brincadeiras. Assim comigo sempre, no mais simples sentido da palavra. Às vezes é como uma coisa que esta aqui no agora, onipresente. A cada passo ou direção incerta, destino certo ou não. Vive o futuro no presente ou vice-versa. Atendo aos detalhes.  Presente um no outro. Como corpo e alma. Um vício um do outro. Reinventando todo dia o nosso esta/ser um pelo o outro. Um amor mutuo. Ai penso também que a vida baila com a gente, sentir o ritmo e não se perder nele.  Ter essa sutileza e leveza. Porque tudo isso só tem sentido se for nós dois.

Mas se eu te disser que eu quero aprender a
me amar e te amar também ao mesmo tempo?
Você teria tempo?
Léo Cavalcanti

Posted in Uncategorized on 09/03/2012 by @Francisquices
“Avisa que é de se entregar o viver”

Los Hermanos
Fotografia de Vanina kovalSky
Voa pra um lugar que te acolha com amor. Voa para uma vida que te pinte de amarelo e te abrace quando acordar. Não deixe que quebrem suas asas e nem que te atropelem. Queria a liberdade porque ela é um bem precioso, talvez um dos únicos bens que temos. Queria voar. Se não de certo tente sorrir porque a tempestade ignora a serenidade. E ai você tenta de novo, de novo e de novo. Seja paciente. Somos capazes sempre. Espere um bom vento e voe. Tente viver a vida como deseja ser. Não abandone. Busque pelos rastros. E se encontra, segure. Invente céus calmos. Seja feliz. Pinte o céu com tons de azul e mergulhe em águas calmas para se alimentar do seu amor. 

“Levo a vida devagar pra não faltar amor”
Los Hermanos

Felicidade by marcelojeneci

dos 23 anos

Posted in Uncategorized on 05/23/2012 by @Francisquices
“Ontem de manhã quando acordei
Olhei a vida e me espantei
Eu tenho mais de 20 anos
E eu tenho mais de mil perguntas sem respostas
Estou ligada num futuro blue”
Elis Regina
Foto de Márcia Azevedo
Engraçado, as coisas acontecem quando tem de ser. Assim naturalmente, sem sair do compasso. Parece que já foi escrito ou algo assim. Quase um roteiro, um pouco adaptado no decorrer. Cada coisa minuciosamente colocada no seu tempo, na hora exata. No momento certo. Sem faltar. Ai as coisas vão fazendo sentido, pelo menos pra mim. Porque as portas vão se abrindo, também as janelas, os armários, as gavetas… As mudanças acontecendo. A casa vai ganhando vida. Vai entrando luz. A paz vai encontrando seu lugar. Os espaços vão ganhando outros ares. O vazio já faz tempo que perdeu terreno pra alegria e isso tudo vai me ocupando aqui dentro. Trazendo tudo que é de bom. Levando-me pra frente seguindo sempre em diante. Sabendo dar importância a tudo aquilo que está a minha volta. O tempo tem me dando essas certezas, dos meus sentimentos e valores.
P.s: Parabéns pra mim.
P.S²: Que venham tantos outros aprendizados.
P.S³: E várias comemorações nos próximos anos.

Sigur Rós – Ágætis Byrjun – Flugufrelsarinn

nós

Posted in Uncategorized on 05/07/2012 by @Francisquices
Foto de Po-sol-ona

Quando acordo e penso como seria nos dias corridos, nas manhãs de chuvas e nos dias tediosos, nas manhas cantarolando-qualquer-coisa-que-nos-deixem-felizes-dançando, nos dias de sair pra fotografar as coisas, o mar, as flores, as pessoas, e dos dias que não vão faltar sorrisos das brincadeiras. Assim comigo sempre, no mais simples sentido da palavra. Às vezes é como uma coisa que esta aqui no agora, onipresente. A cada passo ou direção incerta, destino certo ou não. Vive o futuro no presente ou vice-versa. Atendo aos detalhes.  Presente um no outro. Como corpo e alma. Um vício um do outro. Reinventando todo dia o nosso esta/ser um pelo o outro. Um amor mutuo. Ai penso também que a vida baila com a gente, sentir o ritmo e não se perder nele.  Ter essa sutileza e leveza. Porque tudo isso só tem sentido se for nós dois.

Mas se eu te disser que eu quero aprender a
me amar e te amar também ao mesmo tempo?
Você teria tempo? 
Léo Cavalcanti

oração – a banda mais bonita da cidade

A sede de querer viver o agora

Posted in Uncategorized on 03/30/2012 by @Francisquices
“Ninguém além de nós mesmos 
pode libertar nossa mente.” 
– Bob Marley

© Foto de Helen Levitt, New York, c.1940 (kids dancing)

Três meses atrás tudo era diferente, tudo no inverso. Dali pra frente nenhum dia mais igual. Nada ilegal. Sem medo. E todos os dias vou renascer de novo, vou me reinventando. Dando tchau pras coisas, refazer-las. Tornar-las reais. Trilhar novos caminhos. Tornando o meu lar. Atravessar pontes de olhos fechados. Nadar em águas profundas. Tornar o distante perto. Voar, pular, dançar, rir e chorar. Amar e me perder no mar. Ver, brincar, correr, perder-se e me encontrar no abraço. Sonhar mais, realizar o que está aqui. Ser livre. Fazer das coisas simples importantes. Gritar, mudar, tocar e sentir o eterno… 

Aprendi que quando queremos, nada é impossível. Tentar ao menos.  Problemas sempre vão existir e se tiver uma base aliada, alguém de confiança, nada vai abalar.  O calor intenso ainda vai existir. A sede de querer viver o agora. O companheirismo, amizade, o compromisso com o outro. Renovar a cada dia que nasce na certeza de que esta/e sendo feliz.  
25/03

Marcelo Jeneci – Felicidade

acalmar a calma

Posted in Uncategorized on 03/18/2012 by @Francisquices
O mundo fica mais bonito quando a gente 
carrega coisas boas no peito.
Clarissa Corrêa

Michal Macku

Fosse assim, como na calma que nasce o dia. No sereno da tarde que finda. Da lua que nasce magnificamente. Assim, calmo como uma melodia de um pássaro cantando no alto da colina. Sinto-me assim.

o teatro magico – na varanda